fbpx

Crochê – saiba como dar o seu significado

Crochê – saiba como dar o seu significado

Você já pensou em como você pode dar o seu significado ao seu crochê?

Fizemos uma live com a Mayra Aiello (@mayraaiello), que é psicóloga e arteterapeuta, e esse foi uma das ideias que abordamos nessa conversa.

Comentei com ela, como uso o crochê como minha meditação ativa pelas manhãs.

Não gosto de acordar e já sair pensando em todas as atividades do dia, parece que essa ação me causa ansiedade, e um certo stress logo cedo.

Então me dou alguns momentos de crochê para ir aos poucos pensando no que é mais importante e que devo realizar naquele dia.

Volto pro crochê. Sigo pensando. Volto pro crochê. E assim aos poucos vou definindo os graus de importância de cada atividade, sem ansiedades.

E assim, sem querer, ganhei uma hora importante para o meu dia a dia, com o crochê em mãos.

Colocando uma real intenção, um real significado ao meu momento do crochê.

O que nossas peças nos dizem?

Essa é uma questão que eu passei a me fazer, depois de conhecer o trabalho da Mayra com a arteterapia.

Acabo descobrindo muito de mim em peças que eu faço, mas que eu nem tinha tido ainda olhos de ver.

Contei pra vocês sobre uma dessas avaliações no post sobre dicas valiosas de crochê.

E pouco a pouco, outras peças estão me falando um pouquinho mais sobre mim, ou sobre questões que poderiam ser facilmente levadas para uma terapia.

Não sei se você trabalha essas questões internas, mas eu tenho descoberto que meus maiores problemas são mais sobre mim, do que sobre as pessoas que estão ao meu redor.

Enfim, e nesse ínterim, a Mayra nos sugere fazermos nosso Diário da Tecelagem Manual.

Diário da Tecelagem Manual

Isso mesmo, você não tinha um diário quando menor? Eu tive vários. (rs)

Nesse diário podemos escrever várias coisas, por exemplo:

  • qual é a peça;
  • porque eu escolhi essa peça
  • qual é o objetivo dessa peça
  • o que está acontecendo na sua vida nesse momento
  • qual é o caminho trilhado por ela – qual a cor, a agulha, tipo de fio

E além do diário, fazermos um museu de peças.

Peças que contam as nossas histórias, onde estávamos, por onde passamos durante a confecção.

Podemos colocar todos os relatos possíveis. A Má disse que coloca até poemas, contos. Frases, músicas. Você pode trazer o elemento que sentir que deve trazer.

E hoje, pode ser que nos relatos você não veja muitas coisas, mas daqui um tempo, quando você for ler novamente, você vai ver que dizia MTO sobre você.

E pouco a pouco ir descobrindo alguns significados sobre você mesma, que o seu crochê te diz.

Caso você tenha interesse em ver a live completa, falamos sobre vários pontos interessantes, e ficou salvo no IGTV lá do Instagram, é só acessar AQUI.

Dicas de livros

Durante a live falamos também sobre 2 livros que são incríveis, e que a Má sempre trouxe um pedacinho deles aos nossos Retiro Eco Crochê.

Vou deixá-los nos Livros Diversos, mas vou deixar o link da loja da Amazon aqui caso você queira adquirir.

A ciranda das mulheres sábias – Clarissa Pinkola Estés

Mulheres que correm com os lobos – Clarissa Pinkola Estés

Eu já tenho o primeiro, e estou adorando, ele foi o motivo de eu terminar a live emocionada.

Você já tinha pensado sobre como dar significado ao seu crochê?

Espero que tenha gostado desse post.

E quem sabe, prepare o seu Diário de Tecelagem Manual.

Confesso que estou pensando carinhosamente em criar o meu.

Hoje eu fico por aqui.

Um bjo grande,

Renata

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.