fbpx

Me redescobrindo no tricô

Me redescobrindo no tricô

Antes de mais nada, foi assim, me redescobrindo no tricô, que me veio a mente de porque tudo isso começou.

Não foi a toa que eu dei a dica para vocês no post anterior sobre como aprender a fazer tricô ou crochê, quer ler? Entra aqui.

Foi com o tricô que eu entrei no mundo das artesanias.

Um belo dia fui ao shopping, vi um cachecol e achei incrível, mas caro para aquele meu momento.

Então, resolvi aprender como fazer, jurando que seria simples e fácil.

Confesso que até hoje nunca fiz algo parecido, pq o que eu queria era muito difícil.

E confesso também que para mim nunca foi fácil e nem simples fazer tricô, é uma arte que eu demoro muito para perceber onde errei.

Em consequência, acabo perdendo muito tempo desmanchando e me desmotivo um pouco, masssss resolvi arriscar nessa quarentena e trazer as agulhas a ativa novamente.

Maiores dificuldades

Confesso que a minha maior dificuldade com o tricô é em manter a tensão do ponto, manter a minha mão firme, para pontos mais uniformes.

Sou muito detalhista e olhando parece que cometi vários erros, mas na verdade são apenas as tensões do ponto que estão diferentes.

E eu me preocupo tanto com isso que tem dias que não consigo nem esticar os dedos de tão tensionados que eu deixo, mas com o tempo espero deixar essa tensão de lado, e deixar fluir melhor.

Porque variar de técnica

Às vezes quando ficamos muito tempo fazendo sempre o mesmo tipo de coisa… cansa, e com o artesanato não seria diferente!

Eu faço de tudo com crochê, seja peças de decoração, bolsas, tapetes, amigurumis.

E nesse meio tempo, tem hora que a gente precisa deixar fluir, mas artesãs que somos, não conseguimos ficar longe dos fios, não é mesmo?

E conhecer outra técnica te traz a oportunidade de abrir a cabeça para enteder um pouco melhor de algo sobre outro angulo.

Por exemplo, eu gosto muito mais de peças em vestuário no tricô, do que no crochê, mas só aprendendo a fazer vestuário no crochê, que eu tive coragem de voltar para o tricô.

Então de alguma maneira podemos ir juntando as técnicas e com o tempo fazermos nossos próprios ajustes.. isso não é incrível?

Uma dica de um curso legal para variar as técnicas é o Contos em Pontos, já conhece ele?

Contos em Pontos

É um projeto, que parece até pequenos se dizermos que é um curso, porque na verdade é mais que isso.

Foi um projeto desenvolvido exatamente com esse intuito, de diversificar peças e tipos de manualidades para que tívessemos a chance de sair um pouco da zona de conforto.

E assim deixar fluir outras ideias que talvez na mesmisse não iam aparecer… eu falo um pouco mais desse projeto nesse post ó

Deixo uma provocação

Você já pensou em como você pode tomar uma decisão em algum momento, e essa decisão pode te levar a um caminho sem volta?

Pois é, foi isso o que aconteceu comigo no dia que resolvi que iria fazer aquele cachecol, ainda não o fz.

Masssss.. se não fosse por ele, talvez hoje eu não estaria por aqui, escrevendo isso para você ler!

Fico por aqui, hoje com meus tricôs e crochês!

Um bjo grande

Renata

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.