fbpx

Fio de malha ruim

Fio de malha ruim

Ahhhh mas eu peguei um rolo de fio de malha muito ruim

Será mesmo que você pegou um fio muito ruim, ou será que você esta esperando a perfeição de um fio que como seu próprio nome diz, não é perfeito.

Afinal de contas, um fio que é chamado RESIDUAL, a gente já imagina que pode não ser tão perfeito assim

É como o papel ecológico, você já viu algum desses papeis sulfite recicláveis que seja branco?

Pois é.. ele não vai voltar a ser branco, mas a gente pode usar ele, e fazer o melhor com ele, e tudo bem que não seja tão perfeito, faz parte da proposta do material.

O mesmo acontece quando pegamos caixas no mercado para levarmos nossa compra para casa, não é uma caixa nova, especialmente para o nosso propósito, mas damos novo rumo a ela.

A ideia é termos um lixo a menos nas nossas ruas.

E essa é a proposta do fio de malha, aproveitar as sobras das indústrias, e trazer vida ao que seria lixo.

Mas o que é um fio de malha ruim então?

Olha, há um dias atrás eu fiz um trabalho com umas sobras que estavam aqui em casa.

Nem lembrava porque esse fio estava enconstado, mas ao começar a usar, me lembrei.

Além de ele estar extremamente fino, a ponto de algumas partes ser possível arrebentar com as mãos.

No caminho tinha muuuuuuitas emendas, não era algo tipo, uma emenda ou outra no caminho.

Foi algo tipo, não dava nem para terminar uma carreira do trabalho, que já tinha outra emenda, e eu tava fazendo um trabalho simples, de 50 pontos em uma carreira.

Não me fiz problema, antes de seguir o trabalho, já tirava o fio do rolo e analisava onde estaria o próximo nó, para ver se seria possível seguir o trabalho.

Eu me propus a usar esse fio, mesmo com todos os “defeitos” dele.. e a peça que saiu dele, ninguém diz que foi algo tão trabalhoso.

Usei todas as técnicas que aprendi no decorrer da minha jornada de como fazer emendas perfeitas, e prontinho. Peça perfeita.

Capa de almofada, com tasseis

A capa de almofada é uma receita da querida Nat Petry, dado em um curso chamado CrocheDay, de 2019.

E com as sobras vou fazer os tasseis e deixar nas pontinhas, tasseis são detalhes que fazem toda diferença.

Vejo que estamos tão acostumados com algo perfeito, que quando temos algo imperfeito nas nossas mãos travamos e desistimos.

Talvez até como crianças mimadas que ganham um brinquedo “quebrado”, e não querem brincar com ele.

Podemos sim fazer muita coisa com algo não tão perfeito, que tenhamos muitos fios de malha ruins em nossas mãos.

Para assim podermos transformar em lindas peças.

Dicas para iniciantes

Uma dica, se você for iniciante, super indico o curso de Fundamentos do Crochê com a Julia, e o de Aprimoramentos do Crochê.

Ahhh, mas eu gosto de aprender tudo em vídeos no YouTube, tudo bem, acho que seja muito possível você aprender dessa maneira.

Mas esses cursos foram pensados, e estruturados com uma lógica de ensino, e uma jornada a ser percorrida, aprendendo uma coisa por vez.

E com o tempo, você aprimora os seus conhecimentos e fazer suas próprias peças sem segredos.

Outra dica, é ler os outros posts que fiz falando sobre o fio de malha, você pode conferir na categoria Fio de Malha, ou ir direto nos links abaixo:

Você sabe o que é fio de malha? – Parte 1

Você sabe o que é fio de malha? – Parte 2

Quando a gente se propõe a conhecer mais o material que estamos trabalhando, qualquer “surpresa” no caminho, não nos assusta.

Pelo contrário, nos força a pensar como fazer melhor, e mais bonito.

Quero saber um pouco mais de vocês, vocês gostam de trabalhar com o fio de malha? Me contem aqui nos comentários.

Enfim, espero que tenham gostado. Em breve trarei outros textos, com mais informações, fiquem de olho.

Um bjo grande,

Renata

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.