fbpx

Buscar novas perspectivas, melhora o seu crochê

Buscar novas perspectivas, melhora o seu crochê

Pode parecer bobeira, mas não é, buscar novas perspectivas pode sim melhorar o seu desempenho no crochê, e fazer você evoluir MUITO!!

Lá no comecinho de Dezembro/20 recebi a Julia do insta @sandaloecedro para um bate-papo na nossa live Abra a sua Mente, para falarmos um pouco sobre peças de vestuário no crochê.

Sabe um daqueles bate-papos que tem tanto assunto bom, que fica até difícil de escolher sobre o que falar?

Pois bem, por isso ele demorou um pouco para virar post, mas aqui estamos.

Para quem não conhece as lives Abra a sua Mente, vou falar delas lá no final do post.

Quem é a Julia?

A Julia e a Val são as artesãs a frente da marca Sândalo e Cedro, e além de alguns Cursos incríveis de crochê (você pode ver na aba Cursos que Indicamos), elas tem também o Crochelícia.

O Crochelícia, é uma Comunidade maravilhosa em que elas nos apresentam mês a mês um projeto novo de crochê, já teve bolsa, peseira de cama, xale, blusas, enfim.. peças diversas.

Mas falando sobre vestuário

Foi muito interessante, porque tanto a Julia, como eu, não somos experts em vestuários, mas a gente se arrisca, a gente aprende com diversas artesãs, e com o passar do tempo aprendemos a “criar o nosso próprio repertório”.

Essas palavras da Ju, me deixaram muito pensativa, porque é isso, muitas vezes a gente acha que ao aprender a fazer uma peça com alguém, estamos aprendendo só a fazer uma peça.

Só que não, estamos construindo nosso repertório de aprendizados, e assim quando menos esperarmos poderemos construir nossas próprias peças, ou mesmo “dar um jeitinho” quando algo sair um pouco diferente do esperado.

E assim fazermos as nossas próprias criadaptações.

Você já pensou que a cada peça você amplia o seu leque de conhecimento?

Essa foi uma formiguinha que picou as meninas Julia e Val ao criar o projeto Crochelícia, a vontade de fazer peças diferentes e promover que as alunas fizessem peças diferentes, foi a grande sacada.

Estimular que as alunas ora usem fios finos, ora usem fios mais grossos.

Uma peça de vestuário pode demorar mais para nascer de verdade, mas toda a bagagem que você vai adquirindo no processo é gigantesco.

Outra coisa que a Ju falou e me deixou: “uhmmmmm, é verdade, nunca tinha pensado nisso”.

Foi do fato de que podemos analisar como um autoconhecimento e entender, que tipo de peça você gosta de fazer mais?

  • as peças demoradas, as vezes com pontos bem repetitivos que chegam até a ser meditativos, ou
  • peças com carreiras diferentes, cheio de dinamismo e movimento

Então buscar outra perspectiva

Buscar outras perspectivas, e outros olhares pode ser de grande valia para você aprender mais crochê ou qualquer outro artesanato na verdade.

Você começa a ver e a entender com o olhar do outro, algo que estava bem ali e você não conseguia ver. Isso não é maravilhoso?

E vou te falar que esse é um exercício muito bacana de fazermos em vários ângulos da nossa vida.

Lives Abra a sua Mente

Elas acontecem toda semana lá no nosso Instagram @espacosemnooh, às quartas-feira, às 16h.

Recebo convidadas especiais para nos contar um pouco sobre a sua trajetória, como elas chegaram onde estão, e como o crochê entrou na vida delas.

E a cada semana trago alguma temática que seja interessante para o nosso mundo artesanal. Elas não tem uma sequência específica, mas os temas são todos artesanais.

Depois de 7 dias que a live aconteceu, elas saem do ar, e ficam disponíveis apenas para quem faz parte da Roda de Conversa, que é o Apoio Coletivo ao Blog Espaço sem Nooh.

Se você quiser conhecer a Roda de Conversa, te convido a visitar AQUI.

Hoje eu fico por aqui, espero que tenha gostado desse post. Eu tenho aprendido muito com essas lives, algumas já viraram posts, e outras estão por vir.

Fica aqui meu agradecimento a Julia e a Val por toda partilha!

Se você é da Roda de Conversa, não deixe de assistir, em todas elas tem alguma mensagem muito especial.

Um bjo grande,

Renata